Buscar
  • RÁDIO TURMALINA

CAPELINHA – PREFEITURA ENDURECE NO COMBATE A PANDEMIA.

Nesta segunda-feira (21), o Boletim Epidemiológico do município de Capelinha estampou um recorde muito negativo: o registro de 44 novos casos de Covid-19. Este é o maior número de contagio diário desde o início da pandemia, em março de 2020.


No último final de semana a Fiscalização Municipal, com a ajuda da Polícia Militar, interditou bares na zona rural e uma lanchonete na zona urbana. O proprietário da lanchonete, inclusive, minutos após a interdição retirou por conta própria as fitas afixadas pela fiscalização e pela polícia e reabriu o estabelecimento. “O município então enviou o caso ao Ministério Público, pedindo ajuda, pedindo providências. O desrespeito às regras sanitárias é algo recorrente em Capelinha”, diz a Prefeitura de Capelinha em nota.



De acordo com a fan page da prefeitura no Facebook, o município endureceu os procedimentos e está aplicando multas em quem quebrar as regras. Interdições de estabelecimentos, abertura de processos na Justiça e uma série de ações de conscientização vem sendo executadas.

A Prefeitura de Capelinha também revela que, além do comerciante que desrespeita a Lei existem as pessoas que se aglomeram nos bares, as pessoas que fazem festas clandestinas e as que participam, pessoas que ainda saem às ruas sem máscaras, pessoas que continuam achando que a doença é invenção, e que não precisam tomar as medidas sanitárias básicas, como o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social, fecha aspas.



Na postagem a Prefeitura de Capelinha também diz que os fiscais estão sendo acusados nas redes sociais. “Algumas pessoas têm postado nas redes sociais que os fiscais da Prefeitura estão fazendo uma ação de perseguição contra eles. Mas, a verdade é que as leis sanitárias existem para barrar o avanço do coronavírus. Os fiscais apenas cumprem o seu papel de visitar comércios e outros locais para. Fiscalizar. Para conferir se as medidas de prevenção estão sendo tomadas, visando diminuir o número de casos e evitar um colapso na saúde”, revela. O texto também questiona. Como pode ser perseguição do município se a pandemia é mundial? O Minas Consciente é um programa do Governo de Minas para recuperação da economia. Enquanto houver pessoas doentes, morrendo, e os leitos de UTI cheios como será possível recuperar a economia?



É fundamental que as pessoas, além de cobrar do Poder Público, cobrem também dos seus vizinhos, familiares e amigos que descumprem as regras sanitárias. Fechar tudo e colocar barreiras nas entradas da cidade irá resultar apenas na quebra da economia, no aumento de pessoas sem trabalho. O que precisa mesmo é a população começar a cobrar de quem está contribuindo para o aumento de casos. Pois, desde o início da pandemia, a Prefeitura de Capelinha vem lembrando que combater o coronavírus é um dever de todos”, encerra.



129 visualizações0 comentário